domingo, 8 de maio de 2011

Nunca te Vi, Sempre te Amei

Título original: 84 Charing Cross Road
Direção: David Hugh Jones
Gênero: Drama
Tempo de duração: 100 minutos
Ano de lançamento: 1986
Sinopse: Durante vinte anos Helene Hanff (Anne Bancroft), uma escritora americana, se corresponde com Frank Doel (Anthony Hopkins), o gerente de uma livraria especializada em edições raras e esgotadas. Tudo começou pelo fato de Helene adorar livros raros, que não se encontram em Nova York. Só que ela não poderia imaginar que uma carta para uma pequena livraria em Londres, que negocia livros de segunda mão, a levaria a iniciar um correspondência afetuosa com Frank. Neste período uma amizade muito especial surge entre os dois.
Imdb: http://www.imdb.pt/title/tt0090570/

Legendado
http://www.megaupload.com/?d=8MQSGKBO
OU Legenda Separada
http://www.megaupload.com/?d=6QYB3BB2
OU
http://rapidshare.com/files/121202234/84Charing.part1.rar
http://rapidshare.com/files/121214117/84Charing.part2.rar
http://rapidshare.com/files/121227074/84Charing.part3.rar
http://rapidshare.com/files/121240099/84Charing.part4.rar
http://rapidshare.com/files/121257628/84Charing.part5.rar
http://rapidshare.com/files/121273330/84Charing.part6.rar
http://rapidshare.com/files/121289264/84Charing.part7.rar
http://rapidshare.com/files/121294400/84Charing.part8.rar

Legenda
http://www.megaupload.com/?d=V4ZUI0HD

6 comentários:

  1. Eis um daqueles filmes singelamente simples que se tornam inesquecíveis.

    ResponderExcluir
  2. MARAVILHOSO! Hopkins está soberbo, como sempre! E Anne o acompanha no mesmo nível. Tocante, singelo, belo, emotivo.

    ResponderExcluir
  3. Esse é o típico filme que nos faz pensar em quantos nesse mundo, nesse momento, compartilham a energia de estar em sintonia, de estarem juntos e separados.
    Nossa, que seria pensar esse filme em tempos de internet? Embora anacrônico para as épocas digitais ele é ainda uma poesia para quem se pergunta ao fim da tarde Quantos será que estão dando atençao a esse por do sol?
    Meu personagem predileto é motorista de Helene, a psicologia teria muito que aprender ali.

    ResponderExcluir
  4. Filme inspirador!
    Obrigada por colocar produções tão maravilhosas (e tão difíceis de encontrar) no seu blog!
    Abraço grande!

    ResponderExcluir
  5. Rose, obrigado. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. A poesia desse filme é simplesmente singular, vale cada minuto! No mesmo sentido dele, temos Mary e Max, que conta a história(isso mesmo) de Mary que para fugir de sua vidinha, resolve escrever uma carta para outra pessoa e...(não vou contar o resto, senão perde a beleza!). Os dois filmes são maravilhosos!

    ResponderExcluir